Gatos agressivos: manual para lidar com pequenas feras



Fofos, divertidos e engraçados, os gatos conquistaram o mundo com seu jeitinho único. Mas, às vezes, estes pets podem assustar seus tutores com atitudes um pouco “ferozes”. Se você está lidando com gatos agressivos, saiba que não está sozinho!


Estudos mostram que este é o segundo desvio de comportamento mais comum nos bichanos. Nem por isso, ele é menos prejudicial para o bem-estar do pet e para o vínculo entre vocês.


O que deixa meu gato bravo?


Quando pensamos em um gato, é difícil associar estes encantadores pets à agressividade. Porém, se você já encontrou um gato atacando o dono, percebeu que os bichanos podem ser verdadeiras feras!


A verdade é que os gatos ainda guardam diversos traços de sua personalidade selvagem. Por isso, possuem um instinto de defesa muito aguçado.


“Os gatos se tornam agressivos quando se sentem ameaçados”, explica a Dra. Flávia Trevizan, médica veterinária da Petz. Situações de estresse também podem despertar o lado feroz dos bichanos.


Por isso, o ideal é entender por que o pet está agindo assim. Essa dica vale, principalmente, se você quer fazer seus gatos se darem bem.


Sinais da agressividade felina


Todo mundo sabe que os gatos, principalmente os mais jovens, adoram brincar. No entanto, é necessário saber reconhecer a diferença entre uma brincadeira saudável e a agressividade felina. Entre os principais sinais de gato agressivo, vale destacar:

  • Gato atacando o dono;

  • Gato rosnando para outros,

  • Gato arranhando ou mordendo visitas.

Também é importante entender que os pets possuem sua própria personalidade e podem ter comportamentos diferentes. Alguns gatos podem ser tímidos e desconfiados, mas isso não quer dizer que ele é agressivo.


Um bom tutor conhece a personalidade de seu filho de quatro patas e sabe como acalmá-lo se a personalidade dele é mais tranquila.


Meu gato me atacou, e agora?


Caso seu pet tenha te atacado, o primeiro passo é entender qual era a situação durante o incidente. O gato estava em casa ou em um ambiente externo? Havia visitas, outro pets ou algum elemento estranho para o pet?


O bichano atacou quando alguém o tocou? Essas perguntas podem ajudar a responder o porquê do ataque.


Situações ameaçadoras ou estressantes são os principais motivos para um comportamento agressivo. Caso o motivo seja o contato com novos pets, você pode prevenir essa briga de gato.


Entretanto, se o pet estiver com dor, ele pode reagir de forma violenta a toques e carinhos. Nesse caso, um veterinário deve ser procurado imediatamente para analisar a causa do desconforto do bichano.


Aproveite para certificar se a vacinação e vermifugação estão em dia e se há algum risco de doença para a pessoa atacada.


Como acalmar um gato estressado


A melhor forma de acalmar um gato estressado é oferecendo atividades e distrações para o bichano. “Enriquecer o ambiente, tornando-o mais atrativo para o gato, pode fazer com que ele gaste suas energias e se mantenha mais calmo”, comenta a Dra. Flávia.


Disponibilize brinquedos pensados para bichanos. Eles poderão auxiliar o gato a se desestressar. Dos modelos atuais, os que fornecem petiscos e alimentos são os mais eficazes. “O pet fica vários minutos tentando retirar o petisco de dentro do objeto” explica a veterinária.


“Isso os deixa com a sensação de bem-estar por resgatar instintos de caça, quando lutavam para conseguir o alimento” complementa.


Com um ambiente confortável e estimulante, seu pet certamente ficará feliz e tranquilo!



Gatos agressivos: manual para lidar com pequenas feras. Petz, 2019. Disponível em: < petz.com.br/blog/pets/gato-agressivo/>. Acesso em: 09 de outubro de 2019.


Nossas redes sociais

  • Instagram - White Circle
  • Facebook - Círculo Branco

Endereço

Rua Albion, 632 

Lapa​​, São Paulo

CEP 05077-130

Contato

(11) 3462-8243

sac@petstick.com.br

Funcionamento

Segunda a sexta das 8h as 17h

By Amanda Belucio Godoi

Gtrade Importação e Comércio LTDA. | CNPJ: 16.800.676/0001-08